Guia APLV

Festinha de aniversário e APLV: dicas para uma diversão segura

A alergia ao leite de vaca não precisa prejudicar o aniversário do seu filho ou impedi-lo de comparecer às festinhas dos colegas.

Brigadeiro, beijinho, bolinha de queijo, bolo de chocolate… que delícia! Os quitutes são o ponto alto das festas infantis. Mas quando o seu filho tem alergia ao leite de vaca, desfrutar deles pode ser perigoso.

Mas, felizmente, ter APLV não significa que o seu filho deverá ficar de lado e deixar de comparecer às festinhas de aniversário dos colegas. Incluir a criança com APLV nessas comemorações é um desafio, mas não é impossível.

Separamos, abaixo, algumas dicas para que a criança com alergia possa celebrar a vida com os amiguinhos – com direito a docinhos e salgadinhos deliciosos!

Quando o seu filho é convidado

1 - Converse com os pais do aniversariante

Quando receber o convite para a festinha, entre em contato com os pais do aniversariante. Agradeça e diga que o seu filho está muito animado para participar da celebração. Depois, explique que por causa da alergia ele não poderá comer a maioria dos quitutes oferecidos em festas infantis.

Pergunte o que será oferecido em termos de alimentação e quais atividades serão realizadas, para entender se há algum risco de exposição à alérgenos mesmo fora das refeições.

Discuta a possibilidade de enviar lanchinhos especiais para o seu filho e entenda se você pode comparecer, ou se ele poderá ser supervisionado por outro adulto.

2 - Mande uma marmitinha

A melhor maneira de evitar uma reação alérgica é garantir que o seu filho irá comer seus próprios quitutes. Para que a criança não se sinta excluída do grupo, procure enviar comidas similares às que serão servidas na festa.

Lembre-se de providenciar um pedaço de bolo ou cupcake para que o seu filho também se delicie na hora do parabéns.

3 - Tente comparecer

Muitas festas precisam de uma mãozinha extra para supervisionar as crianças. Então, por que não se oferecer para essa função? Participar do evento pode ser uma forma de tranquilizar tanto os seus ânimos, quanto os do anfitrião. Principalmente, quando a criança ainda é pequena e não entende os riscos da ingestão de algum "alimento proibido".

Se a festa for em parque, restaurante ou salão de festas, por exemplo, também pode ser necessário entrar em contato com os organizadores para entender quais alimentos serão oferecidos e quais são as políticas adotadas quando há crianças alérgicas, pois o estabelecimento pode ter estratégias pré-definidas para esses casos.

Além disso, explique aos organizadores da festa que, além de não comer as comidinhas que contêm leite de vaca e seus derivados, deve-se prestar atenção aos utensílios utilizados pela criança e outras formas de contaminação. Se os alimentos não alérgenos forem preparados no local, por exemplo, é preciso tomar cuidado para que não haja contaminação cruzada. Por exemplo, fabricar a massa dos cupcakes para crianças alérgicas e não alérgicas com os mesmos utensílios.

Por fim, se o seu filho possui reações graves e imediatas quando ingere alimentos com leite de vaca, é preciso estar preparado. Se você não vai à festa, deverá explicar aos organizadores e responsáveis o que fazer em situações extremas.

4 - Converse com o seu filho

O seu filho provavelmente já sabe que não pode ingerir certos alimentos. Mas, na hora da festa, junto dos amigos, a tentação será grande. Explique, então, que ele poderá se divertir tanto quanto as outras crianças e que ele terá sua própria refeição, tão deliciosa quanto o que for servido na festa. Discuta o que pode ocorrer caso desobedeça as suas instruções, como sentir uma dor muito forte na barriguinha ou muita coceira na pele.

5 - Na escolinha

No início do ano letivo, você pode solicitar à escola uma reunião para discutir o tema APLV, o que pode ser uma forma de gerar empatia entre as famílias e facilitar os combinados das festinhas, sejam elas na escola ou não. Afinal, os principais amiguinhos do seu filho serão os colegas da creche ou colégio, não?

Além disso, trazer o tema APLV para a escola pode ser uma maneira de estimular a própria instituição a celebrar as festinhas oficiais totalmente livres de leite de vaca, como as celebrações de dia das mães e dia dos pais.

Quando o seu filho é o aniversariante

Você pode bolar uma festa de aniversário segura e divertida, com quitutes tanto para o seu filho alérgico a leite de vaca quanto para os demais. O primeiro passo é explicar no convite que a criança tem APLV e que, portanto, haverá as duas opções de alimentos. Aproveite para perguntar se algum dos convidados tem alguma alergia alimentar. Assim, a comemoração fica inclusiva para todos!

O preparo dos alimentos exigirá certa disciplina, já que as comidinhas alérgenas e não alérgenas não devem ser preparadas juntas pelo risco de contaminação cruzada. Lembre-se de rotular tudo e armazenar os quitutes separadamente.

Na hora de organizar a festa, vale a mesma regra: você pode, por exemplo, montar uma mesa com comidinhas livres de leite de vaca e seus derivados e outra para as crianças não alérgicas. A decoração pode ser sua aliada nessa hora. Boa ideia é colocar palitinhos coloridos para indicar quais alimentos são seguros para quem tem alergias e quais não são.

Você também pode evitar uma festa mista e elaborar um cardápio inteiro livre de leite de vaca e seus derivados. Frutas e pipoca sem manteiga são exemplos que não dão dor de cabeça, mas é possível produzir as delícias tradicionais, como brigadeiro e hot dog, sem o ingrediente que provoca alergias. Essa opção pode ser a melhor para ficar totalmente livre de preocupações durante a festança!

O seu filho não tem APLV, mas vai receber um convidado com a condição na festinha? Converse com os pais sobre os arranjos necessários. Quando a criança chegar à comemoração, faça-o se sentir confortável e se lembre de preparar alguma comidinha especial para que se sinta acolhida. Na sacolinha surpresa, por exemplo, você pode colocar o dobro de pirulitos para compensar as barras de chocolate que ele não irá ganhar.

Mas por fim, se quiser, organize uma festa APLV! Tanto a criança quanto os pais dela ficarão muito gratos.

Gostou das dicas?

Bibliografia: Allergic Living - The Kids’ Birthday Party,

RECEITA EM DESTAQUE:

Mini pizza

Mini pizza