Para pais

Introdução de alimentos sólidos

Introdução de alimentos sólidos

24/06/2010

O ideal é manter o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de vida, com dieta isenta de leite, derivados e alimentos preparados com leite pela mãe. Nesta fase a criança não precisa nem de água, chás, etc., apenas o leite materno.Na impossibilidade da amamentação, a criança deverá utilizar as fórmulas especializadas para alergia alimentar à base de proteína extensamente hidrolisada ou de aminoácidos, exclusivamente até o 6º mês. Não é recomendado o uso de fórmulas de soja para crianças menores de 6 meses, devido ao risco de alergia à soja e dos prejuízos que algumas substâncias naturalmente presentes na soja podem acarretar à saúde do bebê.Após os 6 meses recomenda-se introduzir alimentos sólidos na dieta da criança.

O ideal é que nas refeições principais, como almoço e jantar, ela consuma pelo menos 1 alimento de cada grupo, conforme o quadro 1.

Exemplo de dieta inicial: arroz, batata, chuchu, frango. Ofereça 1 ou meia fruta (maçã ou banana maçã ou prata) no lanche da manhã e no lanche da tarde.Permaneça com a dieta inicial por 3 dias. Se a criança aceitou bem e não apresentou nenhuma reação, entre com outro alimento no 4º dia, de preferência outro legume (grupo 5).O tempo de introdução dos alimentos depende do tipo de reação que a criança tem, como no esquema a seguir:

Alterne os grupos de alimentos quando for incluir novos. Por exemplo: Hoje inclua 1 fruta, o próximo alimento deverá ser um legume, o próximo uma verdura, o próximo 1 leguminosa...

Quadro 1: Grupos alimentares, segundo a ordem de introdução de acordo com cada grupo.

Cereais e massas (fonte de carboidratos Arroz, macarrão de arroz, amido de milho, aveia, macarrão de farinha de trigo, farinhas em geral, pães, torradas sem leite e sem soja
Tubérculos (fonte de carboidratos)  Batata, mandioquinha, mandioca, inhame, cará, batata doce.
Frutas (vitaminas e minerais)  Maçã, banana maçã ou prata, pêra, mamão (se não tiver diarréia), todas que preferir na sequência.Evite apenas morango e kiwi.
Verduras (fonte de vitaminas, fibras e minerais) Todas as folhas (couve, escarola, mostarda, acelga, repolho, brócolis, etc.), preferir as verdes escuras devido ao maior teor de ferro, vitamina C e caroteno.
Legumes (fonte de vitaminas, minerais e fibras) Todos, oferecer sempre tipos diferentes.(chuchu, cenoura, beterraba, abóbora, abobrinha, berinjela, couve-flor,  etc.).
Carnes (fonte de proteínas e ferro) Frango, carne de vaca, ovo, peixe.
 Leguminosas (fontes de ferro, proteínas e fibras)
 
Feijões, lentilha, grão-de-bico, ervilha seca ou fresca.
Grupo do leite NÃO CONSUMIR (leite materno e fórmulas hipo ou não alergênicas como substituto)

MODO DE PREPARO DAS PAPINHAS:

1. Cozinhe as leguminosas (feijão, ervilha, lentilha ou grão de bico) separadamente e, se preferir, poderá liquidificá-los.
2. Corte todos os legumes em cubos pequenos e cozinhe-os com pouca água, preferencialmente no vapor.
3. Refogue a carne (moída, desfiada, ou triturada) com os temperos.
4. Cozinhe o macarrão ou o arroz separadamente, apenas com os temperos .
5. Monte o prato com os legumes, a carne, o macarrão sem ovo ou arroz e a leguminosa com caldo.
6. Amasse os alimentos, não liquidifique. 
7. Temperos o preparo: cebola, alho, cheiro verde, olé vegetal (muito pouco) e tomate. Evite usar sal e açúcar em todas as preparações.

DICAS IMPORTANTES:

1. LEIA SEMPRE O RÓTULO DOS ALIMENTOS (ingredientes). Consuma apenas os que NÃO tiverem leite na composição;
2. É preciso que tenha sempre, pelo menos, um alimento de cada grupo na papinha;
3. Consuma, pelo menos, 2 frutas por dia, como sobremesa ou lanches;
4. Não ofereça doces antes de 1 ano de idade e não use açúcar para adoçar bebidas;
5. Não ofereça refrigerantes.
6. Prefira as preparações assadas, cozidas e /ou grelhadas;
7. Não pule refeições, procure oferecer algum alimento a cada 3 ou 4 horas;
8. Varie sempre na cor das frutas e legumes, quanto mais colorido o prato, maior o aporte de vitaminas e minerais.
9. Prefira as verduras verdes escuras, pois elas possuem maior teor de vitaminas e minerais.
10. Evite líquidos durante as refeições, para não tirar o apetite;
11. Mesmo que ele ainda não consiga consumir toda quantidade oferecida, tente que ele coma pelo menos um pouco de cada tipo de alimento.

Lembre-se: Esta é uma orientação geral e não dispensa o atendimento individualizado do nutricionista ou médico. Algumas crianças podem apresentar reação alérgica a mais de 1 alimento.Os 8 alimentos mais alergênicos são: leite, soja, ovo, trigo, peixe, frutos do mar, castanhas e amendoim. 

voltar

ASSUNTOS RELACIONADOS:

Doença celíaca

Doença celíaca

Alergia ao leite de vaca e alergia à lactose são diferentes?

Alergia ao leite de vaca e alergia à lactose são diferentes?

RECEITA EM DESTAQUE:

Bolo de Fubá com Goiabada

Bolo de Fubá com Goiabada